Cativa-me pelo que és!

E foi então que apareceu a raposa:
- Bom dia, disse a raposa.
- Bom dia, respondeu polidamente o principezinho que se voltou mas não viu nada.
- Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira...
- Quem és tu? perguntou o principezinho.
Tu és bem bonita.
- Sou uma raposa, disse a raposa.
- Vem brincar comigo, propôs o princípe, estou tão triste...
- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa.
Não me cativaram ainda.
- Ah! Desculpa, disse o principezinho.
Após uma reflexão, acrescentou:
- O que quer dizer cativar ?
- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?
- Procuro amigos, disse. Que quer dizer cativar?
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa.
Significa criar laços...
- Criar laços?
- Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos.
E eu não tenho necessidade de ti.
E tu não tens necessidade de mim.
Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo...
Mas a raposa voltou a sua idéia:
- Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música.
E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento do trigo...
A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe:
- Por favor, cativa-me! disse ela.
- Bem quisera, disse o principe, mas eu não tenho tempo. Tenho amigos a descobrir e mundos a conhecer.
- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não tem tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres uma amiga, cativa-me!
Os homens esqueceram a verdade, disse a raposa.
Mas tu não a deves esquecer.
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"



Aiiii esse livro é lindo demais. Amo!

Me cativa que eu te cativo ;)
Vemmmm


Perfect
xD

;*

4 comentários:

Ana Flavya disse...

Oee
Obrigada por ter visitado meu blog ;D
Fico feliz que tenha gostado, é muito bom mesmo escrever ! Pra mim é algo que alivia, você tira o sentimento de dentro do peito e o define !
Enfim, adorei sue blog também, mas não achei aonde te seguir, você não tem no seu blog?
Beeijos e volte sempre \oo

Fabíola Lara disse...

Oiiii
Adorei seu blog. É sempre bom conhecer novas pessoas e fazer novas amizades quando essas pessoas te agradam.
Irei te seguir por aqui :D
Obrigada pela visita no meu blog. volte sempre viu...
Bju
Fabi
www.fabilara.blogspot.com

Deni Maciel disse...

lindo texto
vi no teatro a adaptação q meu amigo fez.
ele é figurinista ator e diretor hahaha...

\o/
ótimo fds.
legal seu blog
primeira visita e espero vir mais vezes.
to seguindo-a
grande abraço
e voltamos ao normal!
xD~

Cristin disse...

Amei seu blog!!!!
Temos algo em comum...Pequeno Príncipe...^.^Tenho um post no meu blog, não sei se vc viu.
Brigadinha pela visita..volte sempre,
já t favoritei,estarei sempre por akí
Bjus linda@ e um ótimo fds...juntinho de sua família....que Deus continue sempre os abençoandoOO!!!

Postar um comentário

Luciane Miranda

Luciane Miranda

Sobre:

21 anos, natural e residente em Campo Grande-MS

Amo escreve. Me faz organizar as ideias. Talvez aqui você conheça um pouco mais sobre a Lu, ou talvez não...
Alguns pensamentos do meu dia vou deixa aqui e como amo foto elas vão acompanha-los. Fique a vontade.

Verbos meus:
Lucinar, atuar, fotografar, dançar, amar, esperançar, mudar, abraçar, enfeitar, segurar, apertar, afrouxar, legislar, encorajar, adaptar, enfrentar, acolher, convencer, madurecer, colher, viver...Vivo.

Que dia é hoje?

Seguidores